Barueri / SP - sexta-feira, 01 de agosto de 2014

Lesões Elementares da Pele

LESÕES ELEMENTARES DA PELE


A epiderme se nutre por osmolaridade (não há vasos) e é composta por 5 camadas. A derme emite prolongamentos (papilas dérmicas) que atingem a epiderme. A hipoderme é formada por um tecido gorduroso contendo os vasos mais calibrosos. A pele sofre renovação a cada 45 dias. Em alguma patologias este processo pode estar acelerado, como na psoríase, quando a pele sofre renovação em 12 horas.

  • Mácula : É uma alteração da coloração da pele, sem relevo, visíveis, podendo até ser palpáveis; quando curam não deixam cicatriz por ser superficiais. Podem ser acrômica, hipo ou hipercrômicas. Como exemplos de lesões hipocrômicas há o nevus hipocrômico, lesões residuais da psoríase e a hanseníase. Lesões hipercrômicas podem ser representadas pela sífilis, melasma, decorrentes de medicamentos
  • Pápula : São lesões inflamatórias, elevadas, de consistência dura, superficiais, menores do que 5mm, geralmente involuem sem cicatriz, podendo evoluir para um nódulo, verruga, nevos, hiperplasia sebácea senil, hiperqueratose seborréica, leishmaniose, CBC. O CBC é uma pápula perolada com telangiectasias.
  • Urticária : São placas elevadas, eritematosas e com evolução fugaz. Apresentam prurido, durando de 2 a 3 horas. Ex: angioedema, urticária pigmentosa.
  • Placa : É uma lesão elevada, infiltrativa e descamativa. Ex: psoríase, dermatite seborréica.
  • Nódulo : É uma lesão elevada, palpável, visível, com bordos bem delimitados e com consistência firme. Ex: CBC, CEC, cisto sebáceo, Ca escamoso, queratocantoma, hemangioma.
  • Pústula : É uma lesão eritematosa, elevada, pequena, com material purulento no seu interior. Podem ser foliculares ou interfoliculares. Ex: impetigo estafilocócico.
  • Vesícula : Lesão eritematosa, pequena, elevada, com secreção serosa no seu interior. Se aparecem ajuntadas sugere herpes. Aparece também no eczema, herpes zoster, queimaduras.
  • Bolha : Difere da vesícula pelo tamanho, pois é maior. Pode apresentar uma depressão central. Pode ser epidérmica ou subepidérmica. Ex: queimaduras, pênfigo, farmacodermias, dermatite herpetiforme.
  • Crosta : Consiste no depósito de material na superfície. É uma lesão espessada, delimitada, com pequenas ulcerações. Crosta melicérica e crosta hemática. Não afeta a integridade da pele, facilmente destacável e que acaba por eliminar-se espontaneamente..
  • Escamas : São lesões mais finas do que a crosta. Correspondem a lamínulas epidérmica, de dimensões variáveis, desprendendo-se fácil e continuamente. É vista na ictiose ("pele de peixe").
  • Úlcera :é uma ulceração sem tendência a reparação. Se há perda de substância e é profunda (como na leishmaniose), deixa cicatriz.
  • Fissura : É a "rachadura". Trata-se do rompimento da pele, geralmente sem deixar marcas. Há solução de continuidade linear e estreita. Pode ser ocasionada por bactérias, fungos. Apresenta bordos eritematosos.
  • Atrofia : É superficial e ocorre o afinamento da pele (diminuição da espessura por diminuição do número ou tamanho da células), com pequena depressão. Ex: esclerodermia, placas brancas e atróficas.
  • Ceratose ou queratose : É o espessamento superficial da epiderme decorrente da proliferação exclusiva da camada córnea, com superfície em geral áspera à palpação.

Lesões da Pele Sob a ótica da Lâmpada de Wood (Luz Ultravioleta)

 

wood1                wood2